W1siziisimnvbxbpbgvkx3rozw1lx2fzc2v0cy9myxvyzw5jzsbtaw1vbnmvanbnl3n1yi1iyw5uzxiylmpwzyjdxq

Blog

A evolução tecnológica na área jurídica: o advogado do futuro

14 Feb 11:00 by Heloisa Toller

W1siziisijiwmtkvmdmvmdgvmtevmdqvntgvode4lzquanbnil0swyjwiiwidgh1bwiilci4mdb4nduwiyjdxq

Máquina a vapor, revolução industrial, eletrônica e transformação digital. As quatro etapas da evolução da indústria atingem todas as atividades econômicas, e não seria diferente no mundo jurídico. Não é mais nenhuma novidade que a tecnologia no Direito chegou para ficar.

As Lawtechs e Legaltechs são startups jurídicas focadas no uso da tecnologia para criar serviços ou produtos que se destinam a facilitar a rotina dos profissionais de Direito. O setor já possui inclusive uma associação, a AB2L – Associação Brasileira de Lawtechs & Legaltechs, que conta com mais de 50 startups jurídicas em nosso país. E, certamente, este número vai aumentar nos próximos anos.

A inteligência artificial passou a ser protagonista na evolução do Direito, sendo responsável pela transformação da profissão de advogado de diversas formas. Essa tecnologia vem, não para substituir o profissional, mas para otimizar seu tempo permitindo que seus esforços sejam aproveitados em tarefas estratégicas e de alto valor agregado.

Além de permitir perder menos tempo em tarefas operacionais, a tecnologia possibilita diversos outros benefícios. Hoje já existem sistemas de Inteligência Artificial dentro do setor jurídico que cruzam informações e realizam monitoramentos, colaborando para a conclusão de diversos processos. O uso da IA no Direito é mais comum em áreas onde se vê procedimentos parecidos e de alto volume, tais como contencioso de massa, contratos, assim como alguns produtos da área de mercado de capitais. Trata-se de uma oportunidade para alcançar resultados mais rápidos, gerar maior qualidade no serviço e, principalmente, obter maior rentabilidade.

O Direito 4.0 é o resultado de uma evolução do Direito. A utilização de recursos tecnológicos avançados não mudou apenas a rotina do advogado, como também a sua forma de pensar e agir. Hoje, para se destacar no mercado, oferecer um bom serviço não é mais suficiente. O advogado de sucesso do futuro não será apenas aquele excepcional em análises e pareceres técnicos, mas sim aquele que consiga conciliar essas habilidades a uma visão pro –business e, principalmente, usando a tecnologia a seu favor.